Thursday, 26 July 2012

Tuesday, 24 July 2012

Talvez eu mereça


twilight crew

Daqui a dois dias estou de volta ao meu paraíso e às minhas tartarugas. Mal posso esperar! 

Não posso mais com a namorada do chefe que está numa força tremenda para ser minha amiga na esperança de se unir à "rival" (que eu não sou!). E do namorado que diz-me que todos os homens têm  um certo interesse quando estão numa ilha deserta na esperança que haja interesse da minha parte.
 Duma "amiga" minha que quer por tudo saber em que pé estão as coisas entre o J. e eu na esperança de ir a correr contar a alguém que a "costa está livre". 
Lindo, lindo é saber que o pseudo-whatever da ex do J. decidiu que eu sou um alvo fácil para ser amante, curte ou qualquer coisa. E os próprios amigos do J. também acham que em algum momento eu vou baixar a guarda e deixá-los entrar. 
Grandes amigos estes...meus e dele!!!

E depois perguntam porque é que eu gosto tanto de animais?

E porque já não consigo chorar mais nesta confusão. Não existem mais lágrimas, vou procurar um café e empanturar-me de qualquer coisa com muito chocolate e talvez salte alguma seratonina (hormona da felicidade) deste corpo. 

[Acho que vodka não seria mal pensado]

Monday, 23 July 2012

O meu J.

uknown


Perdi-o!!! Não verdade, foi ele que me perdeu. Não na ideia de eu sou a melhor pessoa que ele podia ter encontrado, ou sou bonita demais ou algum adjectivo pretensioso da minha parte. Digo perdeu-me porque tenho plena consciência que não podia fazer muito mais do que fiz. Fiz o jogo que ele queria, em momento algum podia ter feito doutra forma.

Pediu-me paciência. Fiz o melhor que pude.
Pediu-me que ninguém soubesse de nós. Fiz-lhe a vontade!
Pediu-me um "Friends with benefits". Ofereci-lhe o "Friends without benefits" porque ia contra tudo o que acredito no amor. E eu amo-o!
Mostrou-e que não queria que eu desistisse. Tentei ao máximo.
Prometeu-me que não seria impossível. Acreditei...
Juramos sinceridade um ao outro. Mantive a promessa!

A única coisa que eu pedi, ele não conseguiu cumprir! Que se mantivesse a mesma pessoa que eu tinha conhecido. Aquele que dizia que ligava às 16h e ligava 10 minutos mais cedo. Que prometia e cumpria. Que queria mostrar-me a lua mesmo que fosse um dia nublado. Foi esse J. por quem me apaixonei.
Preciso apenas que o coração perceba que esse J. por quem me apaixonei já não existe, mudou. E eu não amo essa pessoa que ele se tornou. Sinto-me como se o personagem de um livro que eu adorei tivesse sido transposto para o grande ecrã e tivesse arrasado com as minhas expectativas, com o meu imaginário. Um Edward Cullen que de repente, passou a Robert Pattinson. 

Não é esse O MEU J.!!!! Como explicar isso a mim mesma? Só assim parará essa dor aguda no peito! Chega a ser uma dor física! 




Wednesday, 18 July 2012

Pela Ilha Deserta

Olá pessoal,
consegui uns diazitos por cá e para melhor perceberem o que ando a fazer deixo um trechozinho de um diário de bordo que tenho mantido durante esta temporada na ilha deserta:

" Dia 7 no Acampamento:

 Amanheceu, são 4:30h da madrugada, a lua está linda no céu e mil estrelas. São 5 da manhã  hora de prospecção à procura de rastos de tartarugas, tartarugas perdidas e ninhos de tartarugas na Praia de Francisca e Praia do Acampamento. Terminamos o serviço por volta das 9h. Após o peq. almoço fomos surfar, ondas enormes, correntes sem fim, quase fui parar às rochas não fosse o T. Ainda fui à máquina de lavar umas duas vezes, levei com a prancha na cabeça e esfolei os joelhos. Mas muito bom o tempinho em que tive lá dentro, vou lá voltar de certeza. O T. foi surfar para um prainha com ainda mais ondas e sofreu a sua parte também. Chegou todo amarrotado ao acampamento e com um sorriso de orelha a orelha. 
Almoçamos arroz com todos com as lulas que foram apanhar de manhã.
Pela tardinha, fomos ao Portinho, andamos cerca de 3km para lá chegar, para conseguir rede de telemóvel e fazer um programa para a rádio da cidade e comunicamos o achado da tartaruga do dia de ontem e o facto de eu e da B. termo-nos perdido na ilha. 
O J e o N. que estão a trabalhar com armadilhas de gato, apanharam hoje um gato enorme, todo amarelo e colocaram-no um aparelho gps e coleira.
Também foi dia do Inglês, o T. inventou que todas as segundas-feiras é dia de Inglês e só podemos falar inglês. Só durou umas 2 horas até o pessoal começar a falar português e crioulo mas foi bom enquanto durou.
Já consigo destingir melhor os ninhos, obviamente os mais fáceis em que a cama ( o sitio onde a tartaruga se deita para mandar areia para o buraco dos ovos de maneira a tapar o ninho) é rasinha, as bordas da cama mostram claramente a marca das barbatanas e no sitio onde estão os ovos a areia é mais clara e vê-se logo que foi jogada pra lá porque forma uma borda.
Ainda, eu e B. vimos uma tartaruga a desovar e ficamos atrás dela a ver o desenrolar da coisa mas estávamos a sussurrar e de repente ela mandou-nos uma pázada de areia p'ra cima, a B. disse " acho que que ela disse para estarmos caladas". E portanto, ficamos o resto do tempo caladas e com a boca e cara cheias de areia.
À noite antes de dormir a B. disse-me para lhe ensinar Inglês e disse-lhe que podemos começar as aulas amanhã, ela disse que sabe algumas palavras mas não consegue formar frases, decidimos que todos os dias por volta das 5h quando não temos o programa de rádio podemos fazer uma aula de Inglês. Ela decide o tema.  Já lhe prometi que quando os ingleses chegarem ao acampamento ela será uma native speaker hehehe. O problema é que ela traduz, já lhe disse para pensar inglês e não pensar português e depois traduzir porque fica mais difícil e ela esquece-se dos in, on, the e as frases ficam tipo robocop hehhehe.
Time to sleep, tomorrow is a brand new day"

Monday, 2 July 2012

Fui!


É amanha pelas 8h da manhã que vou partir à aventura pela ilha deserta.
 Até à volta!