Sunday, 8 May 2011

Dos últimos acontecimentos...do mundo!

[A morte de Bin Laden]

De toda essa confusão, não me sinto à-vontade para festejar, sentir prazer ou sequer alívio pela morte de um ser (humano no sentido lato da palavra)! 
Isto põe-me numa situação de "em cima do muro". Se por um lado, nunca escondi o meu afecto pelo Obama e até percebo que guerra é guerra, é matar ou morrer e esse povo de Alá fez coisas que não lembram ao diabo, também sobre o 11 de Setembro mas não só. Por outro lado, o discurso do Obama a dizer que se sentia (m) satisfeitos com o assassinato (vamos chamar as coisas pelos nomes!) põe-no, a meu ver, na posição de um assassino, porque não é apenas a pessoa que dispara o tiro o responsável. São todos aqueles que participaram na operação, que assinaram um papel, que fizeram as escutas telefónicas para a emboscada, e todos aqueles que se sentiram felizes com isso, com a morte de alguém (de alguéns (!!!)). Se foi um bem que nos fizeram? Não sei...por um lado acho que foi, por outro não gosto de pensar que uma pessoa que eu admiro "sinta-se satisfeito" por ter assassinado outra, por quem eu não nutria afecto nenhum, diga-se de passagem!
E da tortura? Pois que disseram-me, porque eu não vi nem ouvi, que fizeram tortura ao moço dos recados do Osama para ele dizer o paradeiro do homem. Tortura?????!!! Isso é de louvar?!!!

Não me perguntem de que lado estou porque acho que vou continuar em cima do muro!

3 comments:

Daniela Pereira said...

Eu não acredito que se consiga paz com guerra, portanto acho que os Americanos estão num mau caminho. Achei uma graça sublinhares o B e o S, já me ri bastante com enganos da troca das palavras.

pink poison said...

Estou contigo, não concordo com as atitudes de Bin Laden ou qualquer ataque terrorrista mas não vejo o porquê de não existir uma instância legal que limite a actuação do EUA, que no Iraque fizeram a mesma merda. E pior: crianças americanas enforcaram-se porque estavam a imitar o video de Saddam a ser enforcado.
Porque, Cavaco Silva, não pode pegar nos nossos rangers, pj's, comandos e outras forças de elite e assassinar (sim, tens razão é a palavra correcta), por exemplo alguém da ETA ou um ex PIDE, só porque é verdade que cometeram actos terrorristas. Esta história cheira mal demais e fico em cima do muro também.

Blair Randall said...

Dani, paz com guerra nunca dá/deu bom resultado...enfim...a nossa opinião conta o que conta e já conta Muito hehehe

----------
Poison, :) (não posso acrescentar mais nada!)


xoxo***