Wednesday, 3 August 2011

Diário de Bordo

Cá estou eu para vos contar as peripécias deste voo. Cheguei ao aeroporto da Portela às 17: 00h para embarcar às 20:50. A essa hora o avião estava a chegar da cidade da Praia e portanto até cumprir tudo e mais um para voltar a levantar voo, estivemos presos no aeroporto durante 7 horas. 7 loooongas horas de pura seca. Nesse tempo oferecerão-nos o jantar, ainda em terra, foi nesse jantar que eu cruzei os olhos com aquele que ia se tornar o meu maior pesadelo durante esta viagem. Comprei uma revista e fui-me sentar a um canto (dado que estava sozinha) ele fez a família (mulher e dois filhos) irem-se sentar na mesa do lado e começou a brincar com 2 bonecos de peluche, a fingir que era uma luta, de cada vez que um deles levava um soco ia parar ao meu colo. Pedia desculpas com cara de pura provocação. 1 vez, OK!! 2 vezes, qual é a dele?! 3 vezes, fuzilei-o com o olhar. Sorriu como quem não quer a coisa! Reparou que eu estava a ler a Glamour e achou que eu não percebia português, daí começou a fazer piadolas estúpidas em inglês. Um casal inglês que estava ao meu lado...Bem, já estão a ver a coisa! Fiquei com síndrome de vergonha alheia.
 
Finalmente, passageiros para o voo XXX, e não é que que ele ia no mesmo voo...foi quando eu comecei a rezar  a todos os santos, mãe de santo, Iemanjá, oludum, orixás para que o nosso lugar não fosse lado a lado. E na verdade, NÃO FOI!!! Ele sentou-se na cadeira por trás do meu assento. Passei o voo tooooooooodo. 3 HORAS (mais as 7 de seca no aeroporto) a levar com joelhadas nas costas da cadeira e cotoveladas no cucuruto da cabeça por puro engano (not!). A minha maior vontade era dizer-lhe "Por favor tenha um pouco de respeito por mim, e princialmente pela sua mulher." Mas prontoS, passou...

Chegada ao aeroporto da Cidade da Praia por volta das 3 da manhã, 5 horas em Lisboa, a minha tia adormeceu e só veio apanhar-me às 4 horas (local). Voltar ao aeroporto às 9:30h da manhã para apanhar a ligação a S.Vicente. Viagem tranquila, sem turbulência, sem chatices e sem O gajo. Descida do avião, um calor de derreter metal!!! Recolha de bagagem! 30/40 minutos depois! A minha não apareceu! Rir, morrer de rir, levar as mãos à cabeça, e o que é que eu faço agora?! 5 minutos depois! Lost and Found! Uma fila que dava a volta ao quarteirão de pessoas a reclamarem os pertences. 1 hora depois! Reclamação de bagagem feita!

Sair do aeroporto directamente aos chineses comprar cuecas e biquíni até segundas ordens!

São 21:55h e vou agora ao aeroporto ver se a minha bagagem vai chegar neste voo, senão só amanhã de manhã...como diz Martinho da Vila na música (e se Deus for cabo-verdiano!)

Hasta la vista!

5 comments:

mari said...

que grande azar :(

para tudo na vida é preciso sorte, até para viajar :)

Imagina... said...

Bem... não dava para ter sido uma viagem só um bocadinho mais tranquila? Boa sorte com a mala!**

Daniela Pereira said...

já tinha cortado os pulsos PORRA

coitadinha de ti!

espero que as coisas fiquem com mais sol na tua vida neste momento... já vi que a sorte não têm estado contigo...

boa sorte!

Blair Randall said...

mari, com toda a certeza!

------------
Imagina...imagina se tivesse sido, não teria tido piada nenhuma hahahaha

-----------
Daniela Pereira, mas é que não está mesmo! Espero que me estejam a preparar uma coisa muitooooo boa lá em cima!

xoxo***

Blair Randall said...

P.S- Com isso não quero dizer que quero morrer heheheh, mas que me arranjem uma baita sorte Booooa QUE ANULE TODOS ESTES AZARES!!!

hehehe