Wednesday, 30 November 2011

Desabafo!

- Qual é o teu problema?
- O meu problema é que eu penso demais antes de dar qualquer passo. Vejo os prós e os contras, revejo-os para ver se não escapou nada da primeira vez. O lado negativo pesa sempre muito nas minhas decisões, chamam isso de pessimismo. Passo as consequências negativas vezes sem conta à minha frente antes mesmo delas terem tido tempo de acontecer. Eu não me lembro da última vez que eu fiz algo sem pensar, sem avaliar essas tais consequências. Deve ser, por isso, que faço surf porque as decisões são tomadas no momento da remada, ou vais ou ficas, porque no milésimo de segundo em que duvidas das tuas capacidades, perdeste-a, tens que esperar pela próxima. E a perda às vezes pode ser dura...pode ser física. Podes magoar-te a sério, porque duvidaste. Gostaria de conseguir ser assim na vida! Mas não, nunca fiquei bêbada, aliás eu não bebo álcool. E por muitos outros motivos, e tenho-os... o que pesa mais é: eu não gosto de perder o controle. Eu faço loucuras inofensivas, muitas delas dizem que tem-se que estar bêbado para fazer, mas eu faço-os na minha sã consciência sabendo que eu posso parar quando quiser. Conhecendo de antemão as consequências. Odeio pedir desculpas, é isso! Odeio de morte saber que errei e ter de abrir a boca e pedir desculpas. Sou orgulhosa ao ponto de deixar de falar, ou de discutir mesmo sabendo que eu estou errada e às vezes as pessoas convencem-se de tal maneira que eu até sinto-me mal, mas não digo que a culpa foi minha. E o meu maior medo? Perder tempo na vida. Acho que quando já se esteve internada várias vezes ou mesmo doente em que só o levantar da cama, só abrir os olhos custa, dói sequer pensar, respirar deixa de ser algo natural e  cada ar que entra nos teus pulmões dói horrores e apetece-te tirá-los, lavar e voltar a colocar no sitio ou então só abrir o peito e coçar. Acho que quando de cada vez que ficas doente vês que não é só uma constipaçãozinha como para o resto das pessoas, mas sim, outra coisa um bocadinho mais complicada (um bocadinho porque eu sei, eu vi que há pessoas que estão ainda piores que eu) que tens de ficar no mínimo 3 dias internada a ver o sol nascer quadrado. Ficar internado? Foi assim que eu aprendi que existe uma coisa chamada "ataque de pânico". Foi o que eu senti, porque num minuto eu estava bem e no minuto seguinte eu achei que eu nunca mais sairia de lá e "se for para ficar  cá, eu não quero viver" ...foi isso que eu pensei! E foi assim que eu entrei em pânico, que fui agarrada pelas enfermeiras, pelo médico e foi assim que me puseram a dormir (morri por umas horas...tão bom!).  É esse o meu maior medo...perder tempo na vida. Porque eu sei o que é estar privado de uma simples ida ao centro comercial, sentir o sol no rosto ou molhar os pés no mar. Não porque queres mas porque estás preso. 
Tanta coisa que eu quero fazer ainda e preciso de tempo, por isso, cada passo é pensado e repensado e enquanto isso estou a...perder tempo.

e a minha resposta foi:

- Qual é o teu problema?
- Nada. Só estava a pensar...
- Eu ainda não consigo ler pensamentos...
- [sorriso e um beijo]


3 comments:

Pink Poison said...

Eu osu assim mas volta tudo à ideia inicial

Paula NoGuerra said...

Escuta sempre o teu coração! Isso é que nunca deve falhar :-D

Blair Randall said...

poison, queria ser assim manter a ideia inicial :)

-----------------
Paula NoGuerra, xiii acho que ele está mudo hahaha

xoxo***