Tuesday, 8 February 2011

Tirem-me deste filme...

Family Jolie-Pitt
Esta terça, eu nem devia ter acordado...rebentou a bomba cá em casa! Eu sempre pensei que seria do lado da minha mãe, mas por mais incrível que pareça foi do lado do meu pai. E. nisto eu só tenho a dizer que ele não está muito bom (sim está doente fisicamente). Mas o que eu quero dizer é bom da cabeça. Tenho por mim  que o cérebro pediu reforma, só assim eu consigo explicar aquilo que ele disse ao meu sobrinho R. "Tu p'ra mim já não existes e portanto faz aquilo que te apetecer" e eu só consigo chorar de raiva porque por tudo aquilo que eu já aqui disse, o meu sobrinho R. não é boa peça, é mal-educado, é respondão mas é uma criança poxa e as crianças às vezes têm essas fases... afinal já alguém disse que a adolescência é uma idade engraçada e que tanto podemos estar de bom.humor como no segundo seguinte queremos que o mundo todo desapareça. Ele não tinha esse direito, não podia ter feito isso ao meu R. A verdade é que eu sempre tive o meu pai como um herói e a cada dia que passa apercebo-me que ele é mais e mais humano. Ele está doente, sei que é grave mas mesmo assim estou tentada a agarrar no R. e irmos embora daqui...se p'ra ele o R. não existe, então ele também deixou de existir p'ra mim...isso não se faz a uma criança! O pior é que ele o levantou da cama (o R. dormindo) para lhe dizer esta barbaridade! E assim temos um aspirante a delinquente, e com razão...já lhes disse que ele tem 12 anos e portanto preparem-se para aos 14 irem buscá-lo debaixo de um viaduto qualquer. Os dois (pai e mãe), quando o meu pai colocar as mãos na consciência e ter um vislumbre de juízo e arrepender-se daquilo que disse. Assim espero...
Decidi que hoje não vou dar aulas à tarde, há uma criança que precisa mais de mim que os meus meninos de lá do fim do mundo.
E vocês perguntam o que é que o R. fez para merecer tal castigo? Tão simples como recusou fazer o dever de Inglês...
O que posso concluir que o meu pai (ou a pessoa que um dia foi pai) tinha todas as "maldades" do R. guardadas e explodiu...e que bom momento para se explodir, véspera do teste de Ciências Naturais do R. 

Essa minha família, cada dia me surpreende mais...

[Eu disse I hate tuesdays? Não é bem assim, I hate o que fizeram a ela...]


" Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida." 

6 comments:

MRPereira said...

Lamento...

Às vezes os pais dizem coisas complicadas de digerir! O meu ainda há pouco tempo me fez uma que me ficou entalada e que custa a engolir. No entanto, por respeito ao problema dele, ainda espero que ele meta a mão na consciência e se aperceba do que realmente significam as palavras que ele me disse!

Esperemos que com o teu pai se passe o mesmo!

Beijo

Blair Randall said...

[suspiro]
Lamento...
xoxo

Ulisses said...

...toda a gente tem os seus dias...

...e boas pessoas podem ter más atitudes, tal como más pessoas podem ter boas...

A vida não é linear.

:)

Blair Randall said...

Más atitudes para com uma criança? Não entendo! desculpa...

Sandy said...

É o problema de se ir enchendo. Fizeste bem em ficar com ele. Que tudo corra pelo melhor.

Blair Randall said...

Obrigada :)
O R. já nem o liga, já o meu pai ainda continua de trombas feito criança a quem foi tirado um doce...bahh